FATONEWS

Funcionários da Missão e indígenas fecham 156 contra atrasos de salários

Foto: Cido Costa/Douradosagora

Cansados de enfrentar dificuldades, os servidores não descartam a possibilidade de uma greve

Um grupo de 25 funcionários do Hospital da Missão Evangélica e indígenas caiuás-guaranis fecharam a rodovia MS-156, desde cedo, contra atrasos nos pagamentos que se arrastam desde maio de 2016.

A via que corta a Aldeia Jaguapiru e dá acesso entre os municípios de Dourados e Itaporã, está sendo bloqueada e liberada a cada dez minutos. Apenas veículos essenciais passam por ali. A Polícia Militar acompanha o manifesto.

Em entrevista há pouco ao Douradossagora, a auxiliar de farmácia Gabriele Gomes Blans diz que os funcionários estão cansados de receberem os salários à prestação. “No dia 5 de janeiro, nós tivemos metade e até hoje, dia 17, nada”, diz a funcionária que trabalha no Hospital da Missão há cerca de três anos e meio.

Segundo ela, além dos parcelamentos e atrasos dos salários, os servidores em férias ainda não receberam e, inclusive, o 13º salário ainda não foi quitado.

O grupo esteve, na sexta-feira passada, em reunião na sede do Ministério Público Federal (MPF), onde foram informados de que os atrasos dos salários e das férias ocorrem por culpa da União, que não efetuou os repasses à Prefeitura de Dourados.

Cansados de enfrentar dificuldades, os servidores não descartam a possibilidade de uma greve. Neste caso, apenas 30% deles, em rodízio, prestarão serviços aos pacientes no Hospital da Missão.

No momento, o atendimento segue normalmente e os manifestantes que foram para pista são aqueles que trabalham em outro turno.

Fonte: Dourados Agora

Sobre o editor

Samuel Azevedo
Samuel Azevedo
Trabalhando para trazer a verdade ao público!

A verdadeira informação é a salvação de uma nação livre de injustiças!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *