. . .

Filha juíza estoura o teto; Fux se dará por impedido no caso dos ‘penduricalhos’?

Marcelo Auler, em seu blog, mostra que não é só Gilmar Mendes que precisa ser questionado por julgar casos em que pessoas próximas estão envolvidas.

O Ministro Luiz Fux, mantém parado há mais de 5 anos, com um pedido de vistas, uma Ação Direta de Inconstitucionalidade que, há pelo menos um ano e meio,  envolve situação de interesse de sua própria filha, Marianna Fux, que se tornou desembargadora, no Rio de Janeiro, numa escolha para lá de polêmica.

É que Marianna pode estar sendo beneficiada pelos “penduricalhos” pagos a juízes que a ação que Luiz Fux mantém na gaveta  julga inconstitucionais. Eles podem tê-la ajudado a receber, só nos seis primeiros meses de 2017, cerca de R$ 291 mi reais como remuneração bruta, aproximadamente 30% a mais que o pai, ministro do Supremo Tribunal Federal e, em tese, limite da remuneração de qualquer servidor público brasileiro.

Auler nem entra na discussão sobre ser ou não legal. Apenas registra que, na entrevista que deu à Folha onde diz que “só o Poder Judiciário pode levar nossa nação a um porto seguro”, Fux critica os abusos remuneratórios no Judiciário sem lembrar que, possivelmente, alguns deles beneficiam sua filha, como diz o jornalista:

Fux, ao defender a divulgação destes valores [pagos aos juízes], acrescentou: “Às vezes há um esquecimento proposital de que o juiz é um servidor público. Como servidor, o juiz deve receber aquilo que todo servidor recebe. Na hora de analisar um juiz não pode analisar o Judiciário, mas sim, um servidor público”. Ao que parece, esqueceu o telhado de vidro na família.

Fonte: Marcelo Auler

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close

Garotas FN

O Editor

Samuel Azevedo

Oferecemos aos nossos leitores links para reportagens e artigos, da imprensa nacional e internacional, que consideramos informativos e de boa qualidade. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não refletem a opinião deste site.