sex. dez 14th, 2018

Frutas e hortaliças ficam mais baratas em agosto

Frutas e verduras ficaram mais baratas, em agosto, nas principais centrais de abastecimento do País. Segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a maior oferta de produtos derrubou os preços no mês. As informações foram divulgadas na quinta-feira (16).

A companhia não calcula um índice médio para o recuo desses preços, mas dá uma lista com a variação dos itens em cada central de abastecimento.

Entre as hortaliças, a cebola foi um destaque, com queda de 54,6% na Ceasa de Belo Horizonte (MG). O tomate recuou 50% na de Goiânia (GO).

Entre as frutas, o maior recuo foi o da melancia, que registrou queda de 47% no Rio de Janeiro (RJ). Já o mamão, em Vitória (ES), caiu 32,97%. A Conab também registrou que a maçã apresentou estabilidade de preços no mês.

Esse levantamento, de acordo com a companhia, é feito mensalmente pelo Programa Brasileiro de Modernização do Mercado Hortigranjeiro (Prohort). Ele usa informações fornecidas espontaneamente pelos grandes mercados atacadistas do País.

Frutas e verduras ficaram mais baratas, em agosto, nas principais centrais de abastecimento do País. Segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a maior oferta de produtos derrubou os preços no mês. As informações foram divulgadas na quinta-feira (16).

A companhia não calcula um índice médio para o recuo desses preços, mas dá uma lista com a variação dos itens em cada central de abastecimento.

Entre as hortaliças, a cebola foi um destaque, com queda de 54,6% na Ceasa de Belo Horizonte (MG). O tomate recuou 50% na de Goiânia (GO).

Entre as frutas, o maior recuo foi o da melancia, que registrou queda de 47% no Rio de Janeiro (RJ). Já o mamão, em Vitória (ES), caiu 32,97%. A Conab também registrou que a maçã apresentou estabilidade de preços no mês.

Esse levantamento, de acordo com a companhia, é feito mensalmente pelo Programa Brasileiro de Modernização do Mercado Hortigranjeiro (Prohort). Ele usa informações fornecidas espontaneamente pelos grandes mercados atacadistas do País.

Notícias Relacionadas :::

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *