FATONEWS

Ex-servidor da Câmara assina delação e ganha liberdade

Alexandro Oliveira de Souza, ex- servidor da Câmara Municipal de Dourados, assinou delação premiada com o Ministério Público Estadual (MPE) e ganhou liberdade.

Preso na operação Cifra Negra, juntamente com os vereadores Idenor Machado, Pedro Pepa e Cirilo Ramão, além do ex-vereador Dirceu Longhi, Alexandro assessorou Idenor.

Pela troca da liberdade, o ex-assessor deverá dar datelhas ao MPE sobre esquemas de corrupção na Câmara nos últimos anos.

A operação investiga “crimes do colarinho branco”, tais como fraude à licitação e corrupção ativa e passiva, que, conforme fortes indícios, ocorrem no âmbito da Câmara há pelo menos oito anos.

Foi apurado que, em diversos processos licitatórios, apresentavam-se como concorrentes sempre empresas “cartas marcadas”, as quais que atuavam em conluio, algumas delas, inclusive, existiam apenas no papel, com o mero intuito de simular uma concorrência leal nas licitações. Sem a devida concorrência, os valores dos contratos oriundos destes processos se faziam exorbitantes.

Para garantir que o esquema se perpetuasse, as empresas repassavam valores mensais, isto é, “propinas”, a servidores públicos, dentre eles os membros da Mesa Diretora da Câmara da época.

Fonte: Dourados Agora

Sobre o editor

Samuel Azevedo
Samuel Azevedo
Trabalhando para trazer a verdade ao público!

A verdadeira informação é a salvação de uma nação livre de injustiças!