FATONEWS

Coringa ganhará R$ 108 mil para “interpretar” deputado por 30 dias nas férias

Dando glórias a Deus e Jesus em praticamente todas as postagens na rede social, o ex-vereador Ademar Vieira Júnior, o Coringa (PSD) assumiu o mandato de deputado federal por 30 dias. Como mais um caso de péssimo exemplo na política brasileira, mesmo sem exercer o mandato por sequer um dia, já que o Congresso Nacional está de recesso, ele vai ganhar R$ 108.068,84.

Para fazer a farra completa, ele até mudou de nome para assumir o mandato e ganhar o equivalente a 108 salários mínimos – considerando-se o valor já reajustado por Jair Bolsonaro (PSL) de R$ 998. Um trabalhador, digamos comum, penalizado pela crise nas finanças públicas será obrigado a trabalhar por nove anos consecutivos para acumular o mesmo montante para rir a toa, como Coringa Júnior.

O ex-subsecretário municipal de Direitos Humanos assumiu a vaga deixada por Luiz Henrique Mandetta (DEM), que renunciou ao cargo para assumir o Ministério da Saúde.

Para figurar como deputado federal por 30 dias, Coringa terá direito ao salário de R$ 33.763 e a cota parlamentar de R$ 40.542,84. Apesar de nem ter tempo nem motivo para se fixar temporariamente em Brasília, o novo parlamentar terá direito ao auxílio mudança de R$ 33.763. Se o eleitor cochilar, ele pode pleitear mais para pagar a mudança de volta.

Como bom exemplo de político brasileiro, Coringa Júnior até fez discurso em vídeo postado nas redes sociais. Ele disse que apresentará vários projetos de interesse da população. Não é burro. Como a Câmara só volta aos trabalhos no dia 1º de fevereiro, quando ele já não será mais deputado, ele destacou que deixará os projetos de lei para a bancada do PSD.

Só para o leitor não fazer papel de otário sobre a utilidade das propostas, raros deputados no exercício do mandato conseguem aprovar os projetos. Imagine um que nem deve pisar no plenário.

Em longa postagem no Facebook, onde fala sobre sonhos e Deus, Coringa Júnior Jesus Cristo como exemplo. “Jesus Cristo tirou aqueles homens da platéia e os introduzir no palco da vida. Fez deles autores de sua própria história. Ao encantá-los com suas palavras e surpreendê-los com suas atitudes, ele tocou o inconsciente dos seus discípulos, reeditou novas janelas em sua memória e abalou os fundamentos da psicologia”, descreve.

O deputado tampão dá glória a Deus e glória a Jesus em várias postagens, repetindo o mantra que tornou famoso o presidenciável Cabo Daciolo, do Patriotas.

Coringa tem motivos de sobra para dar graças a Deus.

Como subsecretário de Direitos Humanos na gestão de Marquinhos Trad (PSD), ele não mostrou a utilidade do cargo, mas ganha R$ 14.474,65 por mês, conforme o Portal da Transparência. O salário é superior ao pago a um secretário municipal, de R$ 11.619,70.

Agora, a farra com o dinheiro público segue, ao receber R$ 108 mil sem frequentar o plenário da Câmara dos Deputados em um único dia.

A imagem do presidente da Câmara, deputado federal Rodrigo Maia (DEM), jogando a caneta na hilária solenidade de posse, é didática sobre a importância do mandato de 30 dias de Coringa Júnior para o Brasil.

A redução do salário mínimo dos R$ 1.006 previstos para R$ 998 não será suficiente para cobrir o déficit público, considerando-se que o mais novo parlamentar sul-mato-grossense, que obteve 16 mil votos em 2014, não é o único a ensaiar um deboche do eleitor.

Tomara que estejamos errado e os 30 dias de Coringa Júnior sejam os mais produtivos e inesquecíveis da história.

Fonte: O Jacaré

Sobre o editor

Samuel Azevedo
Samuel Azevedo
Trabalhando para trazer a verdade ao público!

A verdadeira informação é a salvação de uma nação livre de injustiças!