FATONEWS

Integrante do PCC preso seria mandante do roubo de BMW de médico

O roubo da BMW de um médico no estacionamento da Santa Casa de Campo Grande, na noite de quarta-feira (23) teria sido orquestrado por um integrante do PCC (Primeiro Comando da Capital), que está preso dentro do Presídio de Segurança Máxima da Capital.

Informações passadas pelo delegado Pedro Henrique Pillar, da delegacia de Miranda, é de que um terceiro envolvido no roubo do carro seria um integrante do PCC, que estava passando as informações para Winnyston Bispo de 19 anos, que foi preso quando tentava levar a BMW para a Bolívia. O cabeça do roubo está preso na Máxima.

Ainda segundo o delegado as investigações esclareceram que o roubo da BMW seria para que Winnyston pagasse uma dívida que tinha com a facção criminosa, depois de perder um carregamento de droga que estava transportando para o PCC.

A BMW seria vendida na Bolívia pelo valor de R$ 15 mil. O carro foi recuperado nesta quinta (24), na BR-262 pela PRF (Polícia Rodoviária Federal), em uma barreira de fiscalização.

O roubo

O roubo aconteceu por volta das 20 horas de quarta-feira (23), quando o médico chegava para trabalhar. Ele foi abordado dentro do estacionamento do hospital Santa Casa, por dois bandidos armados.

Ele foi levado amarrado até uma região de mata, no bairro Los Angeles. Lá ele ficou sendo ‘cuidado’ por um dos bandidos, enquanto o outro levou o carro para abastecer. Depois de duas horas, o bandido deixou a vítima sozinha.

Nisso, o médico fugiu correndo e conseguiu pedir ajuda em uma residência. Os documentos e carteira do médico foram levados, sendo que um dos cartões da vítima foi usado pelos ladrões que fizeram compras em postos de combustíveis e em uma conveniência, totalizando R$ 296. A vítima contou que os bandidos eram morenos, magros e tinham estatura mediana.

Fonte: Midiamax

Sobre o editor

Samuel Azevedo
Samuel Azevedo
Trabalhando para trazer a verdade ao público!

A verdadeira informação é a salvação de uma nação livre de injustiças!
Notícias Relacionadas :::