FATONEWS

“Daniel pedia desculpas e socorro”, diz investigador criminal

No segundo depoimento da audiência de instrução do caso Daniel, realizado nesta quarta-feira (20), o investigador Marcelo Brandt, da Polícia Civil de São José dos Pinhais-PR, descreveu o trajeto percorrido por Daniel, Edison Brittes Júnior e outros três ocupantes do Veloster preto usado no assassinato do jogador.

Segundo o investigador, o percurso da casa dos Brittes até o local do crime durou cerca de 30 minutos.

“Brittes põe Daniel no carro, outros entram no carro e foram em direção ao pedágio. Lembraram que tem câmera de segurança e procuraram um lugar ermo na Borda do Campo. No caminho, Daniel pedia desculpas, socorro. Brittes e companhia o ameaçavam”, relatou Marcelo Brandt, que deu créditos à descrição do próprio empresário acusado do assassinato.

Uol Esporte teve acesso à audiência e relatou que os depoimentos das 14 testemunhas de acusação se acabariam nesta quarta-feira. Os arrolados pelos defensores dos réus, no entanto, serão ouvidos apenas em abril.

Daniel Correa foi morto no dia 27 de outubro de 2018 depois da festa de aniversário de 18 anos de Allana Brittes, filha do empresário acusado de seu assassinato, Edison Brittes Júnior, que confessou o crime.

Fonte: Yahoo

Sobre o editor

Maryone Azevedo
Maryone Azevedo
Trabalhando para trazer a verdade ao público!

A verdadeira informação é a salvação de uma nação livre de injustiças!