terça-feira, agosto 14

Internet

O choro do MBL contra o Facebook mostra como na prática a teoria é outra

O choro do MBL contra o Facebook mostra como na prática a teoria é outra

Destaque, Internet
No livro Capitalism and Freedom, Milton Friedman, uma espécie de sumo-pontífice do neoliberalismo, defende que o Estado não deve interferir de maneira alguma nos negócios privados. Na obra, Friedman afirma que o contratante tem o direito de adotar abertamente critérios discriminatórios de raça, gênero, classe e religião na hora de contratar. “Vagas só para brancos” ou “não se aceitam muçulmanos“, por exemplo. Pensar de modo contrário significa defender uma indevida “interferência na liberdade dos indivíduos de assinar contratos voluntários entre si“. A lógica se aplica também à regulação na prestação de serviços (se eu quiser me cirurgiar com um açougueiro, por exemplo, o Estado não pode exigir dele um diploma, uma licença ou uma capacitação especializada para o exercício da profissão). N
O que é bot? Conheça os robôs que estão ‘dominando’ a Internet

O que é bot? Conheça os robôs que estão ‘dominando’ a Internet

Internet, Slider
Os bots são aplicações autônomas que rodam na Internet enquanto desempenham algum tipo de tarefa pré-determinada. Eles podem ser úteis e inofensivos para os usuários em geral, mas também podem ser usados de forma abusiva por criminosos. Segundo pesquisa da Imperva, em 2016 os bots corresponderam a mais de 50% do tráfego total da Internet. Essa tecnologia tem ganhado ainda mais importância e impacto com as redes sociais, principalmente, relacionadas com fraudes e até movimentos capazes de influenciar eleições. Neste texto, você vai entender melhor o que são bots e conhecer algumas de suas aplicações - positivas e negativas. Na Internet existem tanto bots legítimos, que prestam serviços úteis e legais, quanto bots empregados em crimes ou ações de cunho malicioso e que podem resultar em
Agora é possível buscar vídeos com o uso de hashtags no YouTube

Agora é possível buscar vídeos com o uso de hashtags no YouTube

Internet, Tecnologia
O YouTube vai facilitar as buscas ao permitir que seus usuários busquem conteúdo na plataforma com o uso de hashtags. Para explorar melhor os temas, basta que o usuário busque pela hashtag no campo de pesquisa ou ao clique em termos linkados no vídeo e na descrição. Desta forma, o YouTube vai funcionar com um sistema de busca que se assemelha mais a outras redes sociais, como o Twitter. De acordo com o TechTudo, a novidade vai aparecer primeiro na versão web e no aplicativo para Android. Ainda não foi anunciada a chegada das buscas por hashtag no sistema iOS. Fonte: NotíciasAoMinuto
Facebook adota ferramentas de transparência para anúncios políticos

Facebook adota ferramentas de transparência para anúncios políticos

Internet, Tecnologia
O Facebook divulgou em nota nesta quinta-feira (28) que vai adotar no Brasil, antes das eleições deste ano, ferramentas de transparência em anúncios políticos. Os recursos já haviam sido divulgados em maio pela empresa, mas estavam funcionando em poucos países, como nos Estados Unidos. A medida tem como foco as eleições, valendo para conteúdos políticos em geral. Os anúncios políticos impulsionados por páginas entraram na mira de questionamentos de autoridades e organizações da sociedade civil quando o Facebook passou a ser questionado pela influência em disputas como as eleições dos Estados Unidos de 2016 e o referendo de saída do Reino Unido da União Europeia, o Brexit. A empresa foi bastante criticada pelo vazamento de dados de milhões de usuários, que teriam sido usados pela empr
Juíza federal proíbe Trump de bloquear quem o critica no Twitter

Juíza federal proíbe Trump de bloquear quem o critica no Twitter

Internet, Slider
O Twitter é muito mais do que uma rede social para Donald Trump. É seu açoite e seu alto-falante. De sua conta, ele lança palavras de ordem, antecipa medidas, demite ministros e enfrenta chefes de Estado. O Twitter é seu jeito de fazer política. Breve, direto, demolidor. Tudo isso confluiu na sentença da juíza federal Naomi Reice Buchwald, que considera que o presidente dos Estados Unidos não pode bloquear ninguém na sua conta pessoal @realDonaldTrump (37.600 tuítes publicados e 52,2 milhões de seguidores). Para a magistrada, essa conta é parte do espaço público, e como tal não pode escapar à Primeira Emenda, adotada em 1791 para proteger a liberdade de expressão. “Bloquear os autores da ação por suas opiniões políticas representa uma forma de discriminação”, escreveu ela. Sob esse raci
ZooPark, o vírus que pode ler as conversas do WhatsApp

ZooPark, o vírus que pode ler as conversas do WhatsApp

Internet, Slider
Uma nova e importante fragilidade de segurança afeta os celulares Android, sobretudo para quem usa o WhatsApp. A empresa de segurança Kaspersky detectou e identificou um poderoso e sofisticado malware (vírus), chamado ZooPark, que consegue entrar nos dispositivos dessa plataforma e acessar informações privadas de seus usuários. Esse programa malicioso afetaria apenas celulares Android (os usuários do iPhone podem ficar tranquilos por enquanto) e, conforme se soube, seria um malware criado com a intenção de se infiltrar nas conversas de determinados usuários, localizados em um número limitado de países. Dito de outra maneira, estaríamos perante uma manobra de espionagem cibernética levada a cabo, segundo a firma de segurança, em Marrocos, Jordânia, Irã, Egito e Líbano. Os especialistas n
Vídeo de jovem “cheirando camisinha” repercute na internet

Vídeo de jovem “cheirando camisinha” repercute na internet

Internet
Não é novidade que jovens são capazes de tudo para ganhar atenção nas redes sociais, mas a última moda entre adolescentes americanos parece ter ultrapassado os limites do aceitável. Em um vídeo intitulado “Desafio da Camisinha” postado no Youtube no dia 8 de abril, uma jovem mostra para seus espectadores como inalar um preservativo pelo nariz. No trecho de 2:23 minutos de duração, a garota aspira uma camisinha pela narina e a remove pela boca, quase engasgando no processo. A bizarra manobra já superou a marca de dois milhões de visualizações, pouco mais de uma semana após sua postagem no Youtube. O desafio parece já existir nas redes sociais desde outubro, mas ganhou força após a postagem da jovem na internet. Uma busca pelo termo “Condom Challenge” nos vídeos da semana do Youtube
Instagram é a pior rede para a saúde mental dos adolescentes

Instagram é a pior rede para a saúde mental dos adolescentes

Internet, Slider
As redes sociais mais populares são fonte de inumeráveis benefícios e vantagens para seus usuários, mas também geram efeitos colaterais pouco saudáveis. Um novo estudo, realizado entre jovens britânicos, aborda um problema muito particular: o bem-estar e a saúde mental dos usuários de tais serviços. Segundo esse trabalho, o Instagram poderia acabar sendo a rede social mais nociva entre os adolescentes, por seu impacto na saúde psicológica dessa faixa etária mais vulnerável. Atrás dele, embora também com notas negativas, estariam Snapchat, Facebook e Twitter. A única rede avaliada positivamente é o YouTube, o portal de vídeos da gigante Alphabet. “Os jovens que passam mais de duas horas por dia em redes sociais como Facebook, Twitter e Instagram estão mais propensos a sofrerem problemas
Estreia de Waack na web é vista por menos de 500 pessoas ao mesmo tempo

Estreia de Waack na web é vista por menos de 500 pessoas ao mesmo tempo

Internet
William Waack estreou seu programa "Painel WW", baseado no formato do "Painel", que ele apresentava na Globonews, na internet na tarde desta sexta-feira (13). Demitido da Globo após ser acusado de racismo, o jornalista recebeu em seu novo programa três cientistas políticos: Carlos Mello, Bolivar Lamounier, Murilo Aragão, e uma plateia composta por alunos de comunicação, para falar sobre a importância das eleições para o Brasil. Waack chegou a comemorar sua autonomia na nova atração: "Este é um programa no qual eu tenho total decisão, controle e autonomia. Pra fazer logo de cara uma piada: ‘nem tem nenhum chefe no ponto falando comigo’. Ou seja, a conversa é direta". Ao longo de sua exibição nas redes sociais, o programa não chegou a atingir 500 visualizações simultâneas. Fonte:
‘Talvez custe vidas’: comunicado interno de estratégias do Facebook vaza

‘Talvez custe vidas’: comunicado interno de estratégias do Facebook vaza

Internet, Slider
Um comunicado interno do Facebook veio à publico inadvertidamente e causou constrangimento para a rede social. O documento afirma ser uma "verdade inconveniente" que tudo que a empresa fez para crescer foi justificado. O memorando escrito em 18 de junho de 2016 pelo executivo Andrew Bosworth e revelado pelo site Buzzfeed afirma que isso se aplicaria mesmo a situações em que pessoas poderiam morrer como resultado de bullying ou terrorismo. Tanto seu autor quanto o presidente da companhia, Mark Zuckerberg, negaram de fato crer nisso, mas o vazamento pode minar os esforços do Facebook para conter outro escândalo. O Facebook está sob intenso escrutínio público desde que reconheceu ter recebido relatórios de que uma consultoria política, a Cambridge Analytica, não havia destruído os dado