terça-feira, agosto 14

Ex-presidente do PSC teria pago prostitutas com fundo partidário

O Ministério Público de Minas Gerais investiga se o ex-presidente e fundador do Partido Social Cristão (PSC), Vitor Jorge Abdala Nósseis, usou dinheiro do fundo partidário para pagar pelos serviços de prostitutas. De acordo com o inquérito, os pagamentos teriam saído da Fundação Instituto Pedro Aleixo (Fipa), financiada pelo fundo partidário e vinculada ao PSC até o ano passado.

Em áudio divulgado pelo jornal O Globo, Nósseis comenta a acusação. “Eu tô vendo uma fofoca. Diz que eu dei dinheiro, né? Eu dei dinheiro da fundação para comer as puta. Conversa dela. Falei assim: ‘Dei mesmo, e comi. Qual o problema? E agora? Vai fazer o que comigo?’ Dei, mas elas se formaram. Recuperei elas todas pra vida. Você vê: a Samanta é uma mesmo. A Keila é outra. Tem umas três lá na Europa. Já viraram, tudo virou gente. Formaram-se, tem mais de vinte”, teria dito.

Em defesa, Nósseis diz que a gravação é clandestina e apócrifa e que teria sido manipulada pelo atual presidente do PSC, pastor Everaldo, como uma espécie de vingança pelo fato de o ex-presidente ter apresentado denúncias contra a sigla em 2015.

Fonte: Notícias ao Minuto

Notícias Relacionadas :::