Deltan critica Toffoli por decisão sobre Dirceu: Cancelou tornozeleira do ‘ex-chefe’

O procurador Deltan Dallagnol, coordenador da Lava Jato no Paraná, usou o Twitter para criticar a decisão do ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), que cassou a decisão do juiz Sergio Moro, que impôs o uso de tornozeleira eletrônica pelo ex-ministro José Dirceu.

“Naturalmente, cautelares voltavam a valer. Agora, Toffoli cancela cautelares de seu ex-chefe”, escreveu Dallagnol, em referência ao fato de o ministro do STF ter sido, antes de assumir o posto, advogado do PT e subchefe da Casa Civil na gestão do petista.

Toffoli considerou que Moro extravasou sua competência ao impor a Dirceu outras medidas cautelares, como o uso de tornozeleira.

“O Juízo da 13ª Vara Federal de Curitiba/PR, em decisão com extravasamento de suas competências, restabeleceu medidas cautelares diversas da prisão, outrora determinadas em desfavor do paciente, à míngua de qualquer autorização deste Supremo Tribunal Federal, que, em decisão colegiada da Segunda Turma, deferiu medida cautelar em habeas corpus de ofício, para assegurar a liberdade plena ao ora reclamante até a conclusão de julgamento da ação”, escreveu o ministro do STF.

Deltan Dallagnol

@deltanmd

Dirceu foi preso p/ cumprir pena qd vigiam cautelares (como tornozeleira) Em seguida, 2ª Turma suspendeu pena contra decisão do STF q permite prisão em 2ª instância Naturalmente, cautelares voltavam a valer Agora, Toffoli cancela cautelares de seu ex-chefe

Leia também:  PF não consegue localizar prefeitos da Bahia alvos de operação por fraude em licitações
× Fale conosco no zap!