Hospital do Trauma abre às vésperas das eleições, mas só tem verba até dezembro

fatonews-hospital-do-trauma-abre-as-vesperas-das-eleicoes-mas-so-tem-verba-ate-dezembro-politicaA Santa Casa de Campo Grande anunciou que o Hospital do Trauma irá abrir efetivamente na segunda-feira, 10, às vésperas das eleições, depois de cinco meses de inaugurada pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB). O problema está no fato de que a unidade terá verba suficiente para atuar até dezembro. Depois disso sua manutenção ficará prejudicada, já que sua maior fonte de renda será o governo federal e não o governo do Estado.

De acordo com matéria publicada na edição dessa quarta-feira, 5, o governo federal manterá a maior parte do hospital sul-mato-grossense durante os quatro meses restantes deste ano, já a partir de janeiro de 2019 a União não fez previsão sobre novas remessas de dinheiro. Já o governo do Estado e a prefeitura da Capital ficarão com a menor parte da responsabilidade, mesmo sendo os maiores beneficiados com a abertura do hospital.

Ainda conforme a publicação, a União repassará R$ 18 milhões divididos em quatro partes, a primeira de R$ 6 milhões em setembro, outra de R$ 2 milhões em outubro, uma terceira de R$ 4 milhões em novembro e a última de R$ 6 milhões em dezembro, o que equivalerá a 50% dos repasses que o hospital receberá.

A outra metade será divida entre Estado e município. O Estado, porém, só começará a pagar a unidade médica a partir de outubro, quando repassará R$ 2 milhões, que ainda será condicionado ao aumento dos serviços da unidade.

 

fatonews-hospital-do-trauma-abre-as-vesperas-das-eleicoes-mas-so-tem-verba-ate-dezembro-politica

Segundo o Correio do Estado, o hospital precisaria de R$ 10 milhões por mês para manter o hospital, o que também não foi firmado em contrato com as partes envolvidas. A abertura foi confirmada após reuniões entre a diretoria da Santa Casa, o governo do Estado e a prefeitura de Campo Grande

Para o candidato a governo do Estado pelo PDT, juiz Odilon de Oliveira, a abertura do hospital tem claramente fins eleitoreiros, já que poderá fechar após isso, por falta de verbas. “Esse tipo de ação não é de um político experiente, isso é coisa de gente esperta que tenta ludibriar o povo”.

Leia também:  Vaza Jato: Procuradores tramaram impedir entrevista de Lula

Odilon também defende que a manutenção de hospitais, principalmente da Santa Casa de Campo Grande, que recebe inúmeros pacientes oriundos do interior, seja de responsabilidade principalmente do governador. “É o chefe do Executivo de Mato Grosso do Sul que deve cuidar da saúde pública no Estado, temos que priorizar a saúde e isso não está acontecendo”.

A construção da unidade do Trauma custou R$ 8.701.224,58, dos quais a menor parte ficou com o governo do Estado, R$ 1,6 milhão, outros R$ 3,2 milhões foram repassados pela prefeitura da Capital, R$ 2,8 foram enviados pelo governo federal e a ABCG (Associação Beneficente de Campo Grande), mantenedora da Santa Casa, completou com R$ 809,8 mil.

fatonews-hospital-do-trauma-abre-as-vesperas-das-eleicoes-mas-so-tem-verba-ate-dezembro-politica32total visits,1visits today