Ex-advogado de mulher que acusa Neymar nega tentativa de extorsão

O escritório que desistiu de representar a mulher que acusa o jogador Neymar divulgou os termos da rescisão do contrato. Os advogados dizem que a mulher falou que tinha sido agredida por Neymar, mas na hora de registrar o boletim de ocorrência denunciou o estupro. Um dos advogados, José Edgard da Cunha Bueno Filho, confirmou que se reuniu no dia 29 com os advogados de Neymar e negou que tenha ocorrido uma tentativa de extorsão.

O documento de três páginas foi divulgado na noite desta segunda-feira (3) e assinado por dois advogados do escritório que representava a mulher que denunciou Neymar por estupro.

Na rescisão, encaminhada à acusadora, os advogados listam os motivos que os levaram a desistir do caso.

Um dos trechos diz que “no dia 31/05/2019, registrou um boletim de ocorrência no qual capitulou o fato ocorrido como ‘estupro’, ou seja, alegação totalmente dissociada dos fatos descritos por você aos nossos sócios, já que sempre afirmou que a relação mantida com Neymar Jr. foi consensual, mas que durante o ato ele havia se tornado uma pessoa violenta, agredindo-a, sendo esse o fato típico central (agressão) pelo qual ele deveria ser responsabilizado cível e criminalmente”.

Na sequência, a nota diz: “Por raiva ou vingança, V. Sa. relatou no B.O. registrado em 31/05/2019 fatos descritos em desacordo com a realidade manifestada aos seus patronos — os advogados — ou seja, compareceu à delegacia, relatando que teria sido vítima de estupro, quando, na realidade que nos foi demonstrada e ratificada por várias vezes, V. Sa. Teria sido vítima de agressões”.

Laudo médico

A mulher que se disse vítima de estupro apresentou um laudo médico sobre lesões supostamente feitas pelo jogador. O exame foi feito no dia 21 de maio, uma semana após o encontro em Paris. O laudo atestou dor no epigastro — uma região do estômago — após episódio de estresse emocional. O relatório cita ainda hematomas e arranhaduras nos glúteos, tipo digitais.

Leia também:  Sem entrevista, mas 'muito feliz', Piris chega ao Rio para assinar com o Flamengo

O diagnóstico do médico é de um distúrbio estomacal, transtorno ansioso e depressivo e traumatismos superficiais não especificados.

O médico que assina o laudo, Luiz Eduardo Rossi Campedelli, é gastroenterologista e disse que, por motivos éticos, não poderia fazer nenhum comentário sobre o assunto. O laudo não cita nenhum dos exames que tipicamente se faz para constatar um estupro.

Laudo aponta hematomas e arranhaduras em mulher que acusa Neymar — Foto: TV Globo/Reprodução
Laudo aponta hematomas e arranhaduras em mulher que acusa Neymar — Foto: TV Globo/Reprodução

 

Mas, em uma troca de mensagens entre a mulher e o advogado, também divulgada ontem, ela diz explicitamente que foi vítima de estupro.

Diz a mensagem: “Por que a gente não joga logo na mídia para acabar com a carreira desse pipoqueiro logo de vez? Ele me espancou e me estuprou”.

E o advogado responde:

“Calma. Isso logo depois de apresentarmos a denúncia”.

Por telefone, o advogado José Edgard da Cunha Bueno Filho, sócio do escritório, deu a seguinte explicação:

“Primeiro que não era apropriado eu ficar fazendo discussão técnica com o cliente por WhatsApp, né? Não vou ficar fazendo discussão técnica por WhatsApp para ficar estendendo a conversa. Então, se o cliente fala, tal, eu deixo ele falar, mas do ponto de vista técnico, desde o início o que nos foi apresentado e as evidências que eu verifiquei eram de que poderia ser um caso a ser investigado de agressão, e não de estupro.”

Mulher que acusa Neymar fala com advogado afirmando que jogador a espancou e estuprou — Foto: TV Globo/Reprodução
Mulher que acusa Neymar fala com advogado afirmando que jogador a espancou e estuprou — Foto: TV Globo/Reprodução

Por mensagem, o advogado de Neymar, Gustavo Xisto, confirmou uma reunião em São Paulo no dia 29 de maio entre os advogados do jogador, uma testemunha e o advogado que representava os interesses da mulher.

Segundo a defesa do jogador, na reunião foi solicitada uma compensação financeira — descrita na nota do advogado de Neymar como um “cala boca” — para que a denunciante não relatasse as agressões às autoridades policiais. Segundo o advogado, na ocasião não foi apresentado nenhum laudo médico nem vídeos, apenas fotografias.

José Edgard confirmou a reunião. Mas disse que não houve uma tentativa de extorsão:

“A nossa conversa foi absolutamente amistosa. Uma conversa [em] que eu fiz várias vezes ressalvas de que eu não estava lá pressionando, nem ameaçando. Não pedi valor nenhum, essa conversa de extorsão é um absurdo, entendeu? A questão toda que eu fui discutir com ele foi exatamente o processo de indenização que poderia ser explorado por conta do fato”.

No outro inquérito, que corre no Rio de Janeiro, Neymar está sendo investigado pela divulgação de imagens íntimas da mulher que o denunciou. Pelo Código Penal, é crime publicar imagens de nudez sem o consentimento da pessoa.

O adido da França em Brasília entrou em contato com a Polícia Civil de São Paulo para se colocar à disposição para colaborar nas investigações, já que o caso aconteceu em Paris.

O jogador deve prestar depoimento e o celular dele deve passar por uma perícia técnica no inquérito aberto no Rio.

Logo depois da denúncia, no fim de semana, Neymar divulgou um vídeo para apresentar sua defesa. No conteúdo, há fotos íntimas que a mulher mandou para o jogador. No vídeo, Neymar borrou vários posts. Mas em alguns momentos é possível ver o rosto e o nome dela completo.

Nas mensagens, ela diz: “Pelo menos uma oportunidade pra amar você. Por um dia inteirinho”.

E Neymar convida: “Vem pra Paris”. Ela responde que em abril vai para a Alemanha e que tentaria “fugir pra Paris”.

Troca de mensagens entre Neymar e a mulher — Foto: TV Globo/Reprodução

Eles combinam uma viagem dela a Paris e ela aceita. Ambos deixam claro, na conversa, o desejo de manter relações sexuais.

Ela escreve: “Eu valho por 4 mulheres, meu amor. E as 4 querem te dar prazer, não se preocupe…”.

O conteúdo divulgado por Neymar mostra que eles voltaram a conversar depois do dia apontado pela mulher como o do suposto estupro.

Ela diz que quer vê-lo, e Neymar responde: “Claro que quero transar com você de novo”.

Ela pede: “Traz alguma coisa para eu levar para o meu filho”.

Pai defende Neymar

Em uma entrevista à Band, o pai de Neymar confirma que houve um segundo encontro entre o jogador e a mulher. Segundo ele, Neymar foi e ficou 10 minutos.

Ainda de acordo com o pai, Neymar notou que havia um celular em pé, na parede, carregando. E percebeu que o aparelho estava gravando. O pai de Neymar afirma:

“Ela agride ele, ele se joga para a cama e tenta acalmar ela. Pede para ela não criar confusão. Ele acalma ela, sai do hotel e emite a passagem do retorno. O Neymar também tentou filmar, gravar a conversa. Mas ele erra tudo. Bota o celular no bolso, e não consegue. Ali ele viu que podia ser uma armadilha. Depois desse segundo encontro eles não se falam mais. Ela ainda mandou mensagens ameaçadoras depois”.

Na entrevista, o pai de Neymar disse que a denunciante avisou, em mensagem, que tem esse vídeo.

A polícia já viu o vídeo, e quer mais detalhes sobre o que aconteceu nesses dois encontros.

Fonte: G1

× Fale conosco no zap!