Eduardo Bolsonaro cria corrente sobre trabalho infantil; Bretas responde

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) criou uma corrente neste domingo (7.jul.2019) sobre trabalho infantil. Pediu aos seus seguidores do Twitter para contar suas experiências caso tivessem trabalhado enquanto menores de idade.

O juiz Marcelo Bretas, responsável pelos casos da operação Lava Jato no Rio de Janeiro, respondeu. Escreveu que começou a trabalhar aos 12 anos de idade, em 1982, com carteira assinada numa loja de família. “Tinha jornada e tarefas a cumprir, e aprendi desde cedo o valor de receber 1 salário (mínimo) após 1 mês de trabalho. Tenho muito orgulho disso!”, escreveu.

O líder do governo na Câmara, Major Vitor Hugo (PSL-GO), também entrou na corrente e disse que começou a trabalhar aos 16 anos. “O trabalho nos dignifica. Simples assim”, escreveu.

A postagem de Eduardo Bolsonaro foi feita às 0h24min deste domingo. Até as 16h35min da mesma data, obteve 16.200 curtidas e 1.702 retweets.

O debate sobre o trabalho infantil foi levantando pelo presidente Jair Bolsonaro na última 5ª feira (4.jul), em live no Facebook.

Segundo Bolsonaro, aos 9, 10 anos de idade “quebrava milho” na plantação da fazenda em que morou com a família por 2 anos em Eldorado, São Paulo.

“Olha só, trabalhando com 9, 10 anos de idade na fazenda eu não fui prejudicado em nada. Quando um moleque de nove, dez anos vai trabalhar em algum lugar, tá cheio de gente aí ‘trabalho escravo, não sei o quê, trabalho infantil’. Agora, quando tá fumando um paralelepípedo de crack, ninguém fala nada”, disse o presidente.

Em seguida, o presidente disse que não vai propor nenhuma mudança que afete a criminalização do trabalho infantil, pois, segundo ele, seria “massacrado”.

Fonte: Poder360

Sobre o editor

Samuel Azevedo
Samuel Azevedo
Trabalhando para trazer a verdade ao público!

A verdadeira informação é a salvação de uma nação livre de injustiças!
Leia também:  Mourão compara cadeia a masmorra e 'colônia' do crime
Últimas Notícias