quarta-feira, junho 20

Tag: JBS

Justiça bloqueia mais R$ 614 milhões da JBS em MS; total chega a R$ 729 mi

Justiça bloqueia mais R$ 614 milhões da JBS em MS; total chega a R$ 729 mi

MS
O juiz Alexandre Antunes da Silva, da 1ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos, acatou pedido da CPI da JBS em MS e bloqueou mais R$ 614 milhões da empresa em Mato Grosso do Sul. Agora, já são 729 milhões de reais bloqueados, para que o grupo possa ressarcir possível prejuízo ao Estado. Na semana passada, o bloqueio pedido pela Comissão à Justiça foi de R$ 115.925.515,69, referente a irregularidades em apenas um Tare (Termo de Ajustamento de Regime Especial), onde a empresa se comprometeu a fazer melhorias em suas plantas frigoríficas em troca do benefício fiscal dado pelo estado. No entanto, segundo os membros da CPI, nenhuma melhoria foi feita na planta de Campo Grande. O bloqueio de hoje se refere a mais quatro Tares, de números 149/2007, 657/2011, 862/20
Presidência acusa ‘armação de meliantes’ para atacar Temer

Presidência acusa ‘armação de meliantes’ para atacar Temer

Política
A Presidência da República divulgou nota nesta sexta-feira chamando de “grande armação” de um “grupo de meliantes” o conteúdo das gravações feitas pelos executivos Joesley Batista e Ricardo Saud, da Honding J&F. Nos áudios divulgados pela VEJA desta semana, os executivos falam sobre o acordo de delação premiada que estava sendo negociado com a Procuradoria-Geral da República e as chances de conseguirem obter os benefícios que buscavam. “A cada nova revelação das gravações acidentais dos delatores da JBS, demonstra-se cabalmente a grande armação urdida desde 17 de maio contra o presidente Michel Temer. De forma sórdida e torpe, um grupo de meliantes aliou-se a autoridades federais para atacar a honradez e dignidade pessoal do presidente, instabilizar o governo e tentar paralisar o pr
CPMI da JBS: Marun admite convocar delatados, mas descarta ouvir Temer

CPMI da JBS: Marun admite convocar delatados, mas descarta ouvir Temer

Destaque, Política
Relator da CPMI da JBS, o deputado Carlos Marun (PMDB-MS) confirmou nesta quarta-feira, 20, que a comissão pode vir a ouvir alguns dos implicados na delação premiada de executivos do grupo J&F, embora esta não seja a prioridade. Em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, o presidente do colegiado, senador Ataídes Oliveira (PSDB-TO) disse que o ex-deputado e ex-auxiliar do presidente Michel Temer Rodrigo Rocha Loures, e o senador Aécio Neves (PSDB-MG), citados na colaboração premiada dos irmãos Joesley e Wesley Batista, devem ser chamados para prestar esclarecimentos. "Os delatados podem vir a ser ouvidos. Nós temos que avançar, que começar. Temos um tempo que gostaria até que fosse mais breve. Estamos estabelecendo um plano de trabalho no sentido de que nenhum requerimento sej
Câmara fica em compasso de espera pela segunda denúncia contra Temer

Câmara fica em compasso de espera pela segunda denúncia contra Temer

Brasil, Política
A Câmara dos Deputados está em compasso de espera pela chegada da segunda denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o presidente Michel Temer, o que pode acontecer no final desta semana. Enquanto o pedido não for despachado pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, líderes preferem não fazer uma previsão de quando o tema será votado no plenário da Casa. A expectativa da semana é pelo julgamento na quarta-feira, 20, do pedido de suspensão da nova denúncia por organização criminosa e obstrução de Justiça. A tendência do STF é dar aval a Fachin para remeter a acusação formal contra Temer à Câmara. Se o ministro encaminhar a denúncia na quinta-feira, 21, o pedido já começará a tramitar no mesmo dia, a partir da leitura da peça acusatória no plenário, noti
PF encontra indícios que ligam Lama Asfáltica a pagamento de propina da JBS

PF encontra indícios que ligam Lama Asfáltica a pagamento de propina da JBS

MS, Política
A Polícia Federal descobriu um fato novo após apreender documentos de investigados durante etapa da Operação Lama Asfáltica - Fazenda de Lamas, em maio de 2016. Na investigação, os agentes descobriram uma conta de titularidade da Proteco, referente ao Aquário do Pantanal, que foi utilizada para pagamentos de propina feita pela JBS, de propriedade dos empresários Joesley e Wesley Batista. Em despacho recente feito pela 3ª Vara Criminal, da Justiça Federal, 'a conta denominada CEF/Aquário', "em tese, recebeu recursos oriundos de estelionato contra o BNDES conforme evidenciado nas fases anteriores da investigação, e que tinha como finalidade principal efetuar o pagamento das despesas relacionadas à obra do Aquário do Pantanal, também foi destinatária dos supostos pagamentos de propina pela
Um terço dos membros da CPI da JBS foi financiado pela empresa

Um terço dos membros da CPI da JBS foi financiado pela empresa

Destaque, Política
Recém-criada no Congresso, a CPI mista da JBS tem cerca de um terço de seus atuais integrantes financiados pela empresa, líder mundial de processamento de carnes. Ao todo, foram cerca de R$ 4 milhões doados para as campanhas que elegeram 15 parlamentares dos 49 que fazem parte do colegiado. A comissão, que nesta terça-feira, 12, teve a sua primeira reunião de trabalho, ainda tem 19 vagas para serem preenchidas. A maior parte é do PMDB do Senado, que deve indicar os nomes apenas hoje. O líder da bancada, senador Raimundo Lira (PMDB-PB), admite dificuldade para convencer os colegas. “Quem recebeu doação está se sentindo, digamos assim, desconfortável em fazer parte da CPI”, afirmou Lira ao Estado. Ao todo, dez dos 23 senadores da bancada peemedebista receberam doação da JBS durante sua
Deputado Carlos Marun é escolhido como relator da CPMI da JBS

Deputado Carlos Marun é escolhido como relator da CPMI da JBS

Política
O deputado federal Carlos Marun (PMDB) foi escolhido como relator da CPMI da JBS (Comissão Parlamentar Mista de Inquérito). A comissão, composto tanto por deputados quanto por senadores,irá apurar supostas irregularidades nos empréstimos do BNDES ao grupo J&F, que controla a JBS. O anúncio da escolha do parlamentar sul mato-grossense foi feito nesta terça-feira (12), pelo presidente da CPMI, Ataídes Oliveira (PSDB). Oliveira já havia anunciado anteriormente a preferência por indicar um parlamentar do PMDB para elaborar o relatório, por ser um partido com maior presença tanto na Câmara quanto no Senado. Segundo o GloboNews, houve pressão interna no PMDB para a escolha de Marun. O deputado faz parte da “tropa de choque” do presidente Michel Temer (PMDB), e se posicionou a favor do
Gilmar Mendes se diz “convencido” de que foi gravado por Joesley

Gilmar Mendes se diz “convencido” de que foi gravado por Joesley

Política
O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), diz estar “convencido” de que foi gravado pelo empresário Joesley Batista, da JBS. Gilmar recebeu o empresário em Brasília em 1º de abril, um sábado, na sede do IDP, escola de direito da qual o ministro é sócio. O encontro, solicitado pela JBS, ocorreu três semanas após Joesley Batista ter gravado secretamente o presidente Michel Temer no Palácio do Jaburu. Àquela altura, Joesley já se preparava para acertar um acordo de delação premiada com a Procuradoria-Geral da República. (…) “Hoje eu estou convencido de que sim. Eu acho que ele gravou a conversa. Porque a insistência [para marcar o encontro] foi tanta… Nessas conversas eles falam que queriam destruir o Supremo, né!?”, diz o ministro. “Mas a conversa correu
Prisão de delatores terá consequências graves, diz ministro da Justiça

Prisão de delatores terá consequências graves, diz ministro da Justiça

Brasil, Política
O ministro da Justiça, Torquato Jardim, 67, se diz "surpreso" com o que considera falta de preparo dos procuradores que fizeram a delação da JBS. Para ele, a prisão de Joesley Batista e Ricardo Saud trará "consequências graves" para o caso. Torquato assumiu o cargo em maio logo após as revelações feitas pelos delatores da empresa, o que levantou suspeitas de que poderia tentar influenciar a Lava Jato. Três meses depois, classifica a afirmação como "ridícula". À reportagem, ele confirma a mudança no comando da Polícia Federal, mas evita adiantar nomes. Diz ainda ser "chocante" a descoberta dos R$ 51 milhões em dinheiro vivo em um "bunker" ligado a Geddel Vieira Lima, ex-ministro de Lula e Temer. PERGUNTA - Como o sr. avalia a prisão de Joesley Batista e Ricardo Saud? TORQUATO JARDIM -
Temer se reúne com presidente da CPMI da JBS

Temer se reúne com presidente da CPMI da JBS

Política
O presidente Michel Temer recebeu na tarde deste sábado no Palácio do Jaburu o senador Ataídes Oliveira (PSDB-TO), presidente da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) da JBS incumbida de investigar as delações da JBS, segundo informações do jornal O Estado de S. Paulo. O encontro não constava da agenda oficial do presidente e ocorre um dia depois de o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pedir a prisão dos delatores Joesley Batista e Ricardo Saud e do ex-procurador Marcelo Miller. Na última terça-feira, o senador tucano apresentou sete requerimentos para convocar autoridades a prestar esclarecimentos sobre, entre outras coisas, o acordo de delação premiada firmado entre o empresário Joesley Batista e o Ministério Público Federal, que embasou a denúncia por corrupção pa