terça-feira, agosto 14

Tag: Moro

Moro leva 19 minutos para decretar prisão de Lula

Moro leva 19 minutos para decretar prisão de Lula

Política
Depois que os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) negaram habeas corpus que buscava evitar a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ontem (5), durante julgamento no plenário da Corte, o procurador regional da República em Porto Alegre Mauricio Gotardo Gerum pediu ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) a imediata prisão do petista. A solicitação ocorreu às 12h17, de acordo com informações da coluna Expresso, da Época. Cinco horas depois, o TRF-4 comunicou ao juiz Sergio Moro não haver mais empecilhos para o início da execução da pena imposta ao ex-presidente na Lava Jato. Às 17h31, o TRF-4 comunicou ao juiz Sergio Moro não haver mais empecilhos ao início da execução da pena imposta ao ex-presidente na Lava Jato. Dezenove minutos depois, às 17h50, o magis
Mulher de Moro deixa Instagram depois de expressar inconformismo com liberdade de imprensa

Mulher de Moro deixa Instagram depois de expressar inconformismo com liberdade de imprensa

Artigo
A mulher de Sérgio Moro, a advogada Rosangela Wolff Moro, é tão, vamos dizer assim, buliçosa como o marido, cujo espaço de atuação é o tribunal, mais especificamente a 13ª Vara Federal de Curitiba, um verdadeiro palco de seus heterodoxias jurídicas — e da Lava Jato — se o vivente decide levar em conta irrelevâncias como a Constituição, o Código Penal e o Código de Processo Penal, esses diplomas legais que, a levar a sério os zurros da direita xucra, existem apenas para atrapalhar a verdadeira Justiça. O PT também já chegou a achar isso quando vivia seus dias de glória. Fascistas de esquerda e de direita só divergem quanto aos fins, mas jamais quanto aos meios. Se o marido é um astro na 13ª Vara, Rosangela Wolff é uma “causona”, como diz a molecada, nas redes sociais. Ela tinha uma págin
Defesa de Lula pretende usar despacho de Moro em sustentação oral

Defesa de Lula pretende usar despacho de Moro em sustentação oral

Brasil
Em despacho do juiz Sérgio Moro deve ser o alicerce da sustentação oral da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no julgamento no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), no dia 24. O trecho em questão é a resposta de Moro a embargos de declaração apresentados por Lula após a condenação a 9 anos e 6 meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do tríplex. Nos embargos - instrumento jurídico que serve para esclarecer casos de omissão, obscuridade ou dúvida na sentença -, a defesa de Lula questiona Moro sobre a origem do dinheiro usado pela empreiteira OAS para o pagamento de supostas vantagens indevidas ao petista por meio do triplex. Na resposta, o juiz de Curitiba diz nunca ter afirmado que o dinheiro tenha vindo de contratos da empreiteira com
Moro diz que Lava Jato está perto do fim, descarta política e detona ditadura militar

Moro diz que Lava Jato está perto do fim, descarta política e detona ditadura militar

Brasil, Destaque
Os trabalhos da Operação Lava Jato na primeira instância, em Curitiba, estão se aproximando do fim, declarou nesta segunda-feira o juiz federal Sérgio Moro. Para ele, a expectativa popular deverá voltar-se para julgamentos futuros no Supremo Tribunal Federal (STF). "A Operação Lava Jato em Curitiba está, possivelmente, chegando ao fim. Ainda existem investigações relevantes em andamento, mas uma grande parte do trabalho já foi feito", afirmou Moro em São Paulo, onde esteve para receber um prêmio da Universidade Notre Dame, dos Estados Unidos. Segundo informações reproduzidas pela Agência Reuters, Moro teria dito que está "um pouco cansado" com o trabalho realizado até aqui na Lava Jato, e que a população aguarda pelo julgamento de políticos envolvidos na operação, que caber
Moro está cansado e quer deixar processos da Lava Jato após condenação de Lula

Moro está cansado e quer deixar processos da Lava Jato após condenação de Lula

Destaque, Política
O juiz federal Sergio Moro teria manifestado a intenção de deixar a 13ª Vara Criminal de Curitiba, onde tramitam os processos ligados à primeira instância da Operação Lava Jato. As informações são da coluna Radar, do site da revista Veja, deste sábado (30). De acordo com a publicação, pessoas próximas ao magistrado afirmam que ele vai sair após terminar os processos contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O petista e o juiz se encontraram frente a frente pela última vez no dia 13 de setembro. A audiência foi sobre suspeitas da participação do ex-presidente em um esquema de corrupção envolvendo oito contratos entre a empreiteira Odebrecht e a Petrobras. Fonte: Notícias ao Minuto
Para juristas, carta de Palocci desacompanhada de provas não tem valor jurídico

Para juristas, carta de Palocci desacompanhada de provas não tem valor jurídico

Brasil
Repercutiu nas redes sociais a carta do ex-ministro da Fazenda, Antônio Palocci, na qual faz acusações criminais contra o ex-presidente Lula, principal réu na Lava Jato, além de críticas à gestão de PT no governo federal. Apesar de Palocci se encontrar preso, a carta é redigida em computador, porém assinada de próprio punho pelo ex-ministro. A carta foi tratada como uma bomba pela imprensa, afinal Palocci foi uma das principais, senão a principal figura do alto escalão do governo do PT por muitos anos. A acusação dele representa não apenas uma ruptura com o ex-presidente, mas com a grande maioria da base do partido. Do ponto de vista jurídico, no entanto, a carta veio desacompanhada de qualquer material que desse sustentação às acusações veiculadas aos quatro cantos. Esse mero “detal
Moro nega a Lula acesso integral a sistema de propina da Odebrecht

Moro nega a Lula acesso integral a sistema de propina da Odebrecht

Política
O juiz federal Sergio Moro negou um novo recurso da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, nesta nesta segunda-feira (18). O petista queria ter acesso aos sistemas de contabilidade paralela da Odebrecht. As informações são do jornal O Globo. Como justificativa para o 'não' ao pedido, o magistrado disse não ver sentido relevante na afirmação de que teria alterado a denúncia feita pelo Ministério Público Federal (MPF). Além disso, de acordo com Moro, os sistemas contêm informações de outras investigações da Lava Jato, que não tem Lula como alvo. A reportagem lembra que o juiz já havia autorizado que um perito, nomeado pela defesa do ex-presidente, pudesse ter acesso às informações que estivessem relacionadas apenas com pagamento de propinas que se relacionassem com um imóve
As contradições envolvendo o “amigo pessoal” do juiz Moro

As contradições envolvendo o “amigo pessoal” do juiz Moro

Brasil
Publicado em seu Facebook Tanto mais o juiz Sérgio Moro e os procuradores da Lava Jato se pronunciam sobre a denúncia feita por Rodrigo Tacla Duran, ex-funcionário da Odebrecht, mais densa fica a névoa que recobre o episódio. O esclarecimento da denúncia de Rodrigo Tacla Duran é de vital importância, porque insinua fatos extremamente sérios: [1] cita suposta atuação ilícita do advogado Carlos Zucolotto, o “amigo pessoal” de Sérgio Moro, ex-sócio de Rosângela Moro [a esposa do juiz] num escritório de advocacia e advogado do procurador da Lava Jato Carlos Fernando dos Santos Lima; e [2] relata suposto tráfico de influência, por mesmo Carlos Zucolotto, na intermediação de acordo de delação premiada com a Lava Jato em troca do pagamento de US$ 5 milhões de propina. As explicaçõe
STF nega recurso e mantém com Moro citações da Odebrecht a Lula

STF nega recurso e mantém com Moro citações da Odebrecht a Lula

Brasil, Política
A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, por unanimidade, na noite de terça-feira, negar recurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e manter com o juiz Sergio Moro a decisão sobre abrir ou não inquérito decorrente de citações ao petista em delações da Odebrecht. Os advogados de Lula contestavam a decisão do ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato, que havia mandado o caso à primeira instância da Justiça Federal em Curitiba por entender que os fatos tinham relação com o esquema de corrupção na Petrobras, que está sob a alçada de Moro. As citações, feitas pelos ex-executivos da Odebrecht Márcio Faria da Silva e Rogério Santos e Araújo e pelo ex-presidente da companhia Marcelo Odebrecht, se referem a suposto pagamento de vantagens indevidas pe