segunda-feira, julho 23

Tag: Venezuela

Jungmann: Brasil não aceitará intromissão estrangeira na Venezuela

Jungmann: Brasil não aceitará intromissão estrangeira na Venezuela

Brasil, Destaque
O ministro da Defesa Raul Jungmann disse nesta sexta-feira, durante um evento no Rio de Janeiro, que o Brasil não admitirá qualquer tipo de intromissão de outras potências na América do Sul para resolver a crise venezuelana, em resposta a recentes ameaças feitas pelos Estados Unidos. As declarações de Jungmann, na XIV Conferência de Segurança Internacional do Forte de Copacabana, foram um firme sinal do posicionamento brasileiro diante da abordagem do presidente norte-americano, Donald Trump, que, no mês passado, afirmou não descartar a opção de uma intervenção militar na Venezuela. Segundo o ministro, o Brasil, que defende uma saída diplomática para a crise venezuelana, acredita, ao mesmo tempo, na necessidade de criação de uma autoridade sul-americana de defesa nos moldes da OTAN,
Maduro e oposição iniciam negociação por novo diálogo de paz

Maduro e oposição iniciam negociação por novo diálogo de paz

Mundo
Representantes do governo venezuelano e da oposição viajaram nesta quarta-feira (13) para a República Dominicana para iniciarem um processo que pode levar a uma nova rodada de conversas entre os dois lados. Ambos os grupos aceitaram o convite do presidente dominicano, Danilo Medina, para tentarem negociar um acordo que ponha fim a crise que atinge a Venezuela. Os diálogos em si, porém, ainda devem demorar para começar. No momento, governo e oposição se encontraram separadamente com Medina para estabelecerem as condições de negociação. "Conversando as pessoas se entendem, é isso que viemos dizer, vamos nos sentar e discutir para chegar a um acordo", disse Jorge Rodríguez, indicado pelo ditador Nicolás Maduro como represente do governo nas conversas. Segundo ele, governo e oposiç
Diante de escassez de dinheiro, venezuelanos pagam para comprar notas

Diante de escassez de dinheiro, venezuelanos pagam para comprar notas

Capa, Economia, Mundo, Política
Em uma lojinha em Caracas, um homem oferece dinheiro físico em troca de uma comissão - 10% do montante que entregará em notas de bolívares, repassados por uma transferência eletrônica, processo conhecido como "antecipação de caixa". A escassez de notas voltou a afligir os venezuelanos. Assim como o desconfiado negociante em seu pequeno posto de bugigangas, dezenas de comerciantes informais ofereceram as antecipações com cartão de débito, ou crédito, por causa das restrições para sacar nos caixas eletrônicos, ou na boca do caixa. Johnny González, mensageiro de 27 anos, precisa fazer essa transação para comprar semanalmente fraldas para sua filha com os revendedores. Em geral, eles aceitam apenas dinheiro. Cada pacote custa 50 mil bolívares (18 dólares na taxa oficial, ou 3, na do mercado