Corretora é assassinada e crime pode estar ligado a briga por herança milionária

Após ouvir testemunhas, a Polícia Civil apura se a morte da corretora de imóveis Ana Paula de Souza, 37 anos, executada com dois tiros na noite de ontem (7), esteja relacionada a uma briga por uma herança milionária. A mulher foi assassinada dentro de uma residência na rua Barreiras, no bairro Moreninha II, em Campo Grande.

Testemunhas informaram que Ana Paula tinha uma briga com a família do ex-marido falecido, devido a uma herança milionária. Além disso, a vítima também possuía desentendimentos com os familiares do marido pela guarda do filho de 13 anos, que atualmente mora com o tio paterno.

Ana Paula estava na residência acompanhada da mãe, uma idosa, quando foi chamada pelo nome no portão da casa. Ao chegar na frente, ela foi atingida por dois disparos de arma de fogo, um nas nádegas e outro transfixou a cabeça da mulher, que não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi acionado e constatou o óbito. A mãe de Ana Paula não soube identificar o autor, alegando que conseguiu ver apenas que era um homem.

O caso será encaminhado para a 4ª Delegacia de Polícia, que fica na região das Moreninhas.

Fonte: TopMidiaNews

Notícias Relacionadas :::