Governador de Goiás descansava em praia durante crise nos presídios

Enquanto a tensão tomava conta dos presídios do Complexo Penal de Aparecida de Goiânia, após uma rebelião no primeiro dia do ano terminar com nove mortes, 14 feridos e mais de 200 fugas, o governador do estado, Marconi Perillo (PSDB), descansava com a família numa das praias mais bonitas do país.

Mesmo com a crise ganhando graves contornos nos dias seguintes, Perillo decidiu tirar três dias de descanso em um resort na Praia dos Carneiros, em Pernambuco, onde foi notado e fotografado por pessoas que estavam no local.

Enquanto descansava, o sistema prisional de Goiás registrava um novo motim no mesmo presídio, uma unidade para cumprimento de pena em regime semiaberto. Outro ocorreu no presídio de regime fechado.

A Justiça Federal no estado determinou a transferência de detentos mais perigosos para presídios federais. Diante da gravidade, a presidente do Supremo Tribunal Federal e do Conselho Nacional de Justiça, Cármen Lúcia, foi pessoalmente verificar a situação e se reuniu com o governador.

Por meio de sua assessoria, Perillo afirmou ao jornal O Globo que decidiu descansar por três dias “depois de um ano de intenso trabalho”. “Deixei Goiânia depois de intensas reuniões com a equipe de segurança e de adotar todas as medidas necessárias para o controle da situação. Deixei o vice-governador no comando da situação em conjunto com a nossa competente equipe responsável pelo sistema de segurança”, disse.

Perillo afirmou que manteve contatos pela internet, “tomando todas as decisões necessárias”: “No mundo atual, a internet é utilizada em situações diversas, na liderança e na ação. Tanto é verdade que duas tentativas de rebelião foram frustradas graças à nossa rápida e eficiente ação. Em uma delas, conversei com o diretor do sistema prisional várias vezes na madrugada.”

Fonte: Yahoo!

Notícias Relacionadas :::